quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Psiu Poético – algum registro

Por um problema técnico (esqueci a câmera no Rio), este foi um dos raros registros da minha passagem por MOC – Montes Claros – durante o Psiu Poético 2009. Convidado de improviso, falei alguns poemas meus e de Paulo Leminski no salão nobre da Sec. de Cultura. Mais tarde, como estava previsto, fiz comentários sobre o curta Meu nome é Paulo Leminski, no Cine SESC. Foto de Deomídio Macedo.

Um comentário:

jessicabarkokebas disse...

O pauloleminski
é um cachorro louco
que deve ser morto
a pau a pedra
a fogo a pique
senão é bem capaz
o filhodaputa
de fazer chover
em nosso piquenique

Fiquei impressionada com o livro. Paulo Leminski é muita coisa, e sendo assim, fica difícil de interpretar os seus poemas. É, um bandido. Um bandido como o povo que defendeu o Brasil e valorizou/valoriza a cultura.

Abraços Toninho!