terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Evento pela Pedreira Leminski


A platéia no evento que reuniu várias bandas e poetas nas ruínas do Alto São Francisco, domingo, 12 de dezembro de 2010. foto leila pugnaloni.

Na impossibilidade de estar ao lado daqueles que reivindicavam a reabertura imediata da Pedreira Leminski, em Curitiba, compareci com o texto abaixo que foi lido ao microfone pelo poeta Ivan Justen:

"A vida em Curitiba, do ponto de vista lúdico, sempre foi PEDREIRA. No mau sentido. Agora, que a pedreira chega para ser usada no bom sentido, forças intolerantes se manifestam para apagar a nossa alegria e o nosso prazer. Queremos a PEDREIRA funcionando! A todo vapor, mesmo que seja um vapor barato!"


(para quem não conhece a querela: a pedreira foi impugnada judicialmente sob a alegação da vizinhança de que o barulho era ensurdecedor. Agora surgiram medidas saneadoras que devem ser consideradas tecnicamente pelas autoridades municipais.)

toninho vaz

2 comentários:

Karina disse...

(x) curtir

abç.
Karina Marques

Toninho Vaz disse...

Ok, Karina, acho que deveria aparecer uma solução boa para as duas partes...