domingo, 3 de abril de 2011

Memórias: Jaime Lerner

Acaba de sair da gráfica o livro O que é ser urbanista – Memórias profissionais de Jaime Lerner. Depoimentos a Toninho Vaz (A editora, por uma razão insondável registra na capa o nome formal Antônio Carlos Vaz). O trabalho, da editora Record, com 125 páginas, foi feito a partir de três grandes entrevistas com Lerner, em Curitiba, alguns anos atrás. No primeiro capítulo, Lerner fala da infância na Rua Barão do Rio Branco, próximo à antiga estação de trem, em Curitiba. E no último, fala com gratidão da equipe que sempre trabalhou com ele: Rafael Dely, Marcos Prado, Nireu Teixeira, Carlos Eduardo Ceneviva, Franchete Rischbieter, entre outros. Lerner dedica o livro à mulher, falecida em 2009. “Para Fani, responsável por minha qualidade de vida por mais de 40 anos”, escreveu ele.

8 comentários:

Felipe Cerquize disse...

Parabéns por mais esse trabalho, Toninho. Essa de a Editora Record querer formalizar seu nome me cheira a rusgas. Grande abraço!

Toninho Vaz disse...

Claro que é Felipe. Mas você foi perspicaz, meu caro.

Leila Pugnaloni disse...

Parabéns, amigo. Sucesso, sempre.

Priscicopata disse...

Toninho, Toninho. Falem bem, falem mal, Jaime Lerner é lição de urbanismo.

Parrabéns por esta (e mais e outra) biografia.

=*

Toninho Vaz disse...

Concordo, Priscila, o Jaime é sempre interessante com as boas idéias...

Priscila Merisio disse...

E assuntos políticos de lado, ele fez um bom trabalho.

A próxima biografia será de quem? Estou curiosa!

(o:

Toninho Vaz disse...

Pois a próxima biografia vai ser de uma pensão. Solar da Fossa, um lugar especial que existiu no Rio, nos anos 60. O livro sai ainda este ano...

NRP disse...

Coisa de máfia deselegante essa "trapalhada" da editora record (em caixa baixa pois ela se portou assim). E Bravos! Por passar mais esse pelo prelo...sucesso!