sábado, 2 de janeiro de 2010

Prefácio

O primeiro trabalho do ano: texto de apresentação do livro de Pablo Treuffar – jovem poeta carioca. Está no prelo.



Dentro de Pablo Treuffar existe um espírito indômito, irreverente e irônico a gritar conceitos e impropérios através de versos livres (de métrica, inclusive) que nos chegam como flagrantes do cotidiano e das emoções do autor. Isso de escrever sem apoio das delongas Pablo Treuffar aprendeu com os mestres que orientam suas leituras – Rubem Fonseca e John Fante, por exemplo.
Sem pressa, mas com alguma urgência, o jovem poeta faz uso do pensamento/discurso na primeira pessoa para oferecer fúria e revolta sempre contundentes. A indignação em primeiro lugar. Os versos de Pablo Treuffar são – não de forma unilateral, pois existem outros atributos – revigorantes de uma energia perdida pelo leitor num passado recente.

Toninho Vaz
(prefácio de A doença é a desculpa do caráter, livro de poemas de P. Treuffar)

7 comentários:

G. Tonelo disse...

Li o último capítulo do "O Bandido..." ontem. Por ser fã do Leminski e por-tudo-o-mais que o livro conta, deitei e as lágrimas rolaram pelo meu rosto. Muito obrigado pelo seu trabalho, de verdade. Um abraço do G. Tonelo.

Pablo Treuffar disse...

Obrigado pelo presente Toninho, muito agradecido por sua gentileza comigo.

O Giovani Iemini q comentou no cartunista solda a sua apresentação do meu livro, foi o responsável pelo projeto e realização do livro Bar do ESCRITOR do qual eu participo com o texto Dois Tiros na Favela.

abço

Muito obrigado mesmo Toninho.

Valéria Martins disse...

Oi, Toninho! Qual é a editora do livro?

Sobre o comentário do autor, eu também conheço o Giovani Iemini, ele comentou o meu livro digital "Mr. Page e os sonhos", publicado pela MOJO Books em 2009.

Beijos!

Pablo Treuffar disse...

Para Valéria

A Editora é a Multifoco, o lançamento deve acontecer no começo de março.

A orelha do livro é do Giovani Iemini e a capa do cartunista André Dahmer.

É isso

Toninho Vaz disse...

Tonelo, grato por externar suas emoções com o Bandido... O Leminski é mesmo tocante. O resto o tempo se encarrega de oferecer...E o Pablo se explica pra Valéria... Ao trabalho, moçada!

Fernanda. disse...

O nome do livro é forte. Fiquei curiosa, quero ler! Beijos.

Leila Pugnaloni disse...

Também quero ler os poemas do Treuffar, talvez fazer um desenho ....bjs e sucesso a todos